Ao longo dos últimos anos, o avanço tecnológico e a rapidez com a qual ele acontece têm sido importantes aliados de diferentes setores do mercado. Como o setor da construção é uma área que está em constante movimento, ela não poderia fugir à regra. Inovações como o CUAD e o concreto inflável já são realidades, e o uso da nanotecnologia na construção civil está no mesmo caminho.

No texto de hoje, a Tecnomor apresenta mais informações sobre a utilização da nanotecnologia na construção civil e outros detalhes para que você entenda melhor sobre o assunto, como: o que ela é, o que são os nanotubos de carbono, as principais aplicações da tecnologia e a relação que ela pode ter com a sustentabilidade. Continue a leitura abaixo e entenda!

 

O que é nanotecnologia

Antes mesmo de começarmos a falar sobre a nanotecnologia na construção civil, é preciso entender o que ela é. Apesar de os principais estudos sobre o tema serem mais recentes, o termo foi usado pela primeira vez em 1959 – pelo físico e pesquisador Richard Feynman.

Nanotecnologia nada mais é que a ciência da manipulação de matéria em uma escala molecular microscópica, a escala do nanômetro ou nanométrica. Segundo a escala, 1 nm (nanômetro) é igual a 1×10-9 m (metro). Colocando o número em perspectiva, 1 nm é o equivalente à bilionésima parte de 1 metro. Para se ter uma ideia, um fio cabelo humano, por exemplo, tem a espessura de aproximadamente 80 mil nm.

 

Os nanotubos de carbono

Provavelmente, o principal uso da nanotecnologia na construção civil hoje está representado pelos nanotubos de carbono. Segundo estudiosos e especialistas da área de engenharia, o mundo da construção passa hoje pela segunda revolução do concreto, da qual os próprios nanotubos de carbono são carro-chefe.

Nanotubos de carbono são tubos ocos, constituídos de alótropos de carbono de estruturas cilíndricas. Quando aplicados ao cimento, suas principais características (força superior à do aço, armazenamento de hidrogênio e flexibilidade) propiciam um concreto com resistência mais elevada, o que viabiliza obras maiores e mais complexas.

 

Principais aplicações da nanotecnologia na construção civil

Como citamos acima, a aplicação mais comum da nanotecnologia na construção civil é por meio da adição de nanotubos de carbono em cimento. No entanto, esta solução não é a única oferecida pelo mercado, sendo que algumas das outras mais relevantes são:

  • vidro antifogo;
  • filtros de proteção solar;
  • argamassas poliméricas;
  • telhas sem amianto;
  • solventes biodegradáveis;
  • esquadrias com revestimento nanocerâmico (maior adesão de tintas).

 

A nanotecnologia e a sustentabilidade

Os aditivos para concreto desenvolvidos com nanotecnologia que citamos possuem atuação que vai além do aumento da resistência, englobando também aspectos sustentáveis, algo que se prova extremamente importante, hoje, e ainda mais no futuro.

Ao aumentar a performance e a produtividade do cimento, os aditivos nanotecnológicos reduzem a emissão de gases e o consumo de água, por exemplo. Além disso, como as estruturas moleculares do concreto são melhoradas, há também redução de investimento.

 

Gostou do texto de hoje? Ficou com alguma dúvida? Entre já em contato com a Tecnomor que teremos a maior satisfação em atendê-lo!