fbpx
30 set

Concreto de alta resistência (CAR): o que é?

Existem certas aplicações específicas que exigem um concreto com mais resistência que o convencional. É o caso principalmente de estruturas especiais e empreendimentos maiores que os habituais. Para esses casos, o que se recomenda é a utilização do concreto de alta resistência (CAR).

Na sequência deste texto, a Tecnomor fala um pouco mais sobre ele. Explicamos o que é o concreto de alta resistência, mostramos como ele é feito e listamos as aplicações práticas mais comuns do material.

Continue a leitura e confira!

 

O que é concreto de alta resistência e como ele é feito

Como citamos, o concreto de alta resistência é caracterizado por ter uma resistência  maior que o concreto convencional. A resistência à compressão de um concreto de alta resistência é maior que 50 MPa, podendo, em alguns casos, chegar a até cerca de 100 MPa. Para se ter uma ideia, a resistência do concreto mais utilizado no meio urbano é de aproximadamente 30 MPa.

A produção de um concreto de alta resistência exige cuidados específicos na escolha adequada dos materiais, dosagem mais criteriosa e controle de qualidade para garantir boa trabalhabilidade e elevada resistência. 

Em geral, são empregadas adições cimentícias em substituição ao cimento convencional, visando diminuir a ocorrência de fenômenos prejudiciais, como calor de hidratação, retração térmica e surgimento de fissuras.

Contudo, provavelmente o fator mais importante é a aplicação de aditivos químicos. Isso porque o aditivo superplastificante tem como função reduzir a quantidade de água na mistura com manutenção da sua trabalhabilidade — o que faz ele ser fundamental na obtenção de um concreto mais resistente. 

A redução da relação água/cimento é fundamental para o aumento da resistência do concreto. Isso ocasiona também a maior durabilidade dos concretos de alta resistência, por apresentarem densidade elevada e serem menos permeáveis. Eles também possuem um maior módulo de elasticidade, o que aumenta sua rigidez, tornando-os menos deformáveis que os concretos convencionais.

 

Principais aplicações do concreto de alta resistência

Por ser um material mais resistente — e também consideravelmente mais caro para ser produzido —, o CAR é normalmente usado apenas em estruturas que realmente precisam ser feitas com materiais que suportam maiores cargas de compressão, como prédios altos e mais esbeltos. 

Além disso, obras de emergência ou situadas em ambientes agressivos também costumam utilizá-lo. Alguns exemplos aqui são edifícios em locais com atmosfera salina, indústrias que usam muitos elementos químicos e até mesmo academias com piscina.

 

Bônus: concreto de ultra alta resistência (CUAR)

Para aqueles que buscam alcançar resistências ainda maiores que os 100 MPa do concreto de alta resistência, existe ainda a possibilidade de produzir um material que chamamos de concreto de ultra alta resistência, o CUAR. Dependendo do processo de cura utilizado para a produção do material, ele pode alcançar resistências à compressão de até 200 MPa.

No entanto, da mesma forma que o CAR, o CUAR também tem um alto custo de produção, o que inviabiliza sua fabricação em alta escala e limita o uso apenas em casos altamente necessários.

 

 

Você lembra que falamos sobre a importância dos aditivos superplastificantes para produzir o concreto de alta resistência, certo? Com essa parte da sua produção, a Tecnomor pode ajudar! Uma de nossas linhas de produtos é a Tecnos, a linha de aditivos superplastificantes que nós desenvolvemos para ajudar neste tipo de concreto.

Conheça mais sobre ela aqui!

E caso tenha gostado do texto e queira receber mais conteúdo, não deixe de acompanhar a Tecnomor no Facebook e no Instagram!

NEWSLETTER

Receba nossas novidades e conteúdos por e-mail.