Há um tempo não muito remoto, o uso de desmoldantes, que é um insumo indispensável na desforma do concreto, era composto basicamente de uma mistura de óleo diesel com óleo queimado (óleos minerais). E apesar de ser uma mistura extremamente agressiva, tanto para a superfície de concreto quanto para o meio ambiente, fatores como o acabamento superficial e a salubridade do ambiente de trabalho eram negligenciados visto a facilidade da desforma e o baixo custo do produto.

Atualmente, a maior rigorosidade das legislações ambiental e trabalhista garantem maiores cuidados em relação ao meio ambiente e a salubridade do local de trabalho. Paralelo a estas alterações legais, o mercado passou a demandar peças mais bem acabadas, sem resíduos de óleo superficial e principalmente sem bolhas e manchas, comuns até então.

Com o aprimoramento de novos produtos e novas tecnologias, os desmoldantes passaram a exercer um papel importante para garantir a qualidade dos artefatos de concreto, sendo responsáveis por garantir um bom acabamento superficial da peça, contribuindo para a agilidade dos serviços e aumento de produtividade, além de conservar as fôrmas utilizadas na concretagem.

Tipos de desmoldantes para artefatos de concreto

Para que você possa escolher o tipo correto de desmoldante de acordo com a sua necessidade, separamos os tipos mais comuns, suas funcionalidades e aplicabilidades. Confira!

Desmoldante à base de óleos vegetais puros

Os desmoldantes à base de óleos vegetais puros são atualmente os mais utilizados pela indústria de artefatos de concreto. Comercializados prontos para uso, estes desmoldantes substituem a antiga mistura de óleos minerais, adequando-se às condições trabalhistas ambientais e técnicas exigidas atualmente.

A aplicação deve ser realizada em uma camada muito fina, evitando qualquer excesso, proporcionando ótimo acabamento superficial além de fácil desmoldagem. Pode ser utilizado em artefatos produzidos em fôrmas metálicas, plásticas, madeira e substrato de concreto.

Desmoldante em emulsão aquosa

O grande diferencial dos desmoldante em emulsão aquosa é o baixo custo em relação aos demais. É fornecido em emulsão, sendo necessário sua diluição prévia em água antes da aplicação, o que gera grande economia.

Para realizar a aplicação desse tipo de desmoldante é indicado o uso de um pulverizador, aplicando o produto em toda a fôrma, sobretudo nos cantos. Se utilizado de maneira correta, os desmoldantes à base de água podem proporcionar fácil desmolde, ótimo acabamento superficial, além de fôrmas limpas. Outra vantagem desses desmoldantes é que ele não são inflamáveis e prejudiciais à saúde. Em relação ao tipo de fôrma, eles podem ser usados em fôrmas metálicas, plásticas ou de madeira.

Desmoldante de base alcoólica

Também fornecido pronto para uso, estes produtos são compostos por um mistura de óleos vegetais e álcool. Ao ser aplicado nas fôrmas é necessário aguardar cerca de uma hora para realização da concretagem. Durante este período o álcool evapora, gerando uma camada extremamente fina de óleo na fôrma, o que garante um ótimo acabamento superficial, reduzindo e até eliminando a presença de bolhas. São indicados para uso em em fôrmas metálicas ou de madeira.
O ponto negativado dos desmoldantes de base alcoólica é que por serem produtos inflamáveis demandam maior cuidado com seu armazenamento e manuseio, pois são considerados como fator de periculosidade pela NR 16.

Ainda tem alguma dúvida sobre qual o melhor tipo de desmoldante para sua fabricação? Entre em contato conosco!

A Tecnomor conta com uma linha completa de desmoldantes para as mais diversas necessidades e aplicações. Entre em nosso site e conheça toda a nossa linha de produtos.